Projeto Lixeiras Flutuantes

Projeto Lixeiras Flutuantes
A questão ambiental ainda é algo tratado com certo glamour. Convenhamos esclarecer: quando falam em “meio ambiente”, muitos pensam em calotas polares, aquecimento global, níveis dos oceanos, etc., como se o desequilíbrio fosse unicamente a nível macroglobal. Na verdade, nossas pequenas atitudes no dia a dia se refletem globalmente como um efeito dominó. A nível global nos sensibilizamos com a preservação da natureza, mas, a nível local, deixamos muito a desejar. Tal percepção é fácil de notar, pois continuamos jogando lixo nas encostas, calçadas, praças, praias, não separamos o lixo para reciclagem, deixamos a torneira aberta, etc. Imagine essas inúmeras pequenas atitudes multiplicadas por bilhões de habitantes. Logo se percebe que continuamos a destruir o planeta!

Mas felizmente há significativas mudanças de atitudes que estão permitindo a preservação do meio ambiente. São bons hábitos ecológicos executados por pessoas que buscam mudar o cenário, contribuindo com a preservação da natureza. A esse contexto se juntam as ONGs, profissionais da educação, instituições diversas e ambientalistas que produzem ações com resultados importantíssimos no que se refere à proteção do meio ambiente e melhoria da qualidade de vida no planeta.

Marcando presença nas atitudes importantes para a conservação da natureza, a ONG Estilo de Vida, por exemplo, executou o projeto “Lixeiras Flutuantes”, um criativo projeto ambiental de preservação do Rio Tocantins, focando as praias que surgem no período do verão. O projeto foi executado durante seis meses, no período em que geralmente surgem as famosas praias de água doce ao longo dos rios da Região Amazônica. Foram várias ações executadas, que tornaram o projeto um dos mais relevantes no que tange a propagação de atitudes ecologicamente corretas para manter a limpeza das praias e conservação do Rio Tocantins.

Na área da educação ambiental, foram promovidas palestras a dezenas de proprietários de barracas instaladas nas praias, bem como, a mais de 50 vendedores ambulantes que foram qualificados e se tornaram parceiros do projeto, propagando aos frequentadores a importância de manter a praia limpa, jogando o lixo apenas nos recipientes apropriados. Ainda tínhamos equipes que abordavam os banhistas, em especial as crianças, prestando informações sobre a importância de se preservar o rio e não jogando lixo na água.

Durante o período do verão, aproximadamente 100.000 pessoas frequentaram as praias onde o projeto Lixeiras Flutuantes foi executado. Desta forma, milhares de pessoas foram impactadas pela promoção da educação ambiental e preservação da natureza. Certamente o maior destaque desse projeto foram os grandes cestos de lixo flutuantes, construídos com a planta bambu e garrafas PET, que ficavam em pontos fixos dentro da água e próximos dos banhistas, evitando que os mesmos jogassem lixo nas águas do nosso Rio Tocantins.

A ideia das lixeiras flutuantes surgiu quando, em uma campanha de educação ambiental anterior, um homem que estava em pé, dentro da água, jogou uma lata de cerveja no rio. Após ser orientado que aquele ato era danoso à vida do rio, em resposta, o banhista ironicamente respondeu: “Vocês deveriam me deixar em paz e providenciarem uma lixeira dentro do rio para eu jogar meu lixo”. Não sabia ele, mas naquele momento, sua provocação deu início ao desenho do projeto Lixeiras Flutuantes.

Após alguns testes feitos, produzimos o protótipo, mas a contextualização da ideia das Lixeiras Flutuantes só foi possível devido à fundamental participação do Exército Brasileiro, através do 50º BIS (Batalhão de Infantaria e Selva). Na ocasião, os soldados foram os responsáveis pela construção das 60 lixeiras utilizadas na limpeza das praias no Rio Tocantins. Tivemos outras importantes colaborações para executar esse projeto, como o IBAMA, universidades, Corpo de Bombeiros e o Departamento Ambiental da ONG Estilo de Vida.

O projeto como um todo visou amenizar os impactos ambientais causados pela liberação de materiais não biodegradáveis no curso do rio, através da conscientização de banhistas e demais usuários das praias encontradas ao longo do Rio Tocantins. Desta forma, contribuir para a melhoria da qualidade de vida, promovendo o desenvolvimento sustentável em parceria com os vendedores e donos de barracas, fomentando a concepção de uma nova cultura voltada à preservação ambiental e visando conscientizar tanto as crianças quanto os adultos sobre os benefícios de termos a natureza como aliada, respeitando-a, cientes de que somos parte dela.

Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?